A gigante chinesa Xiaomi confirmou na manhã de hoje (25) que anunciará no dia 10 de maio a próxima versão de sua própria interface de usuário: a MIUI 8. E é provável que um novo smartphone da empresa seja revelado também na conferência: o Xiaomi Mi Max.

Há pouquíssimas indicações sobre novas funcionalidades da MIUI 8, mas a maior certeza é de que ela seja baseada no Android 6.0 Marshmallow. A Xiaomi divulgou, inclusive, um curto vídeo sobre a central de notificações, que mantém o padrão minimalista da interface e sofreu muitas alterações. Confira abaixo:

Rifle

Rumores indicam que o próprio chipset da Xiaomi seja ainda mais poderoso que o Snapdragon 810 da Qualcomm, que conta com oito núcleos divididos em quatro ARM Cortex-A53 rodando em 1.5 GHz e outros quatro ARM Cortex-A57 de 2.0 GHz. A GPU do Snapdragon 810 é uma Adreno 430.

Caso a Xiaomi realmente decida lançar um processador próprio, é muito provável que seus smartphones tenham um redução significativa de preço, uma vez que a empresa não precisará pagar royalties para a Qualcomm, como já faz a Huawei e a Samsung, que possuem suas próprias linhas de processadores: HiSilicon Kirin e Exynos, respectivamente.

Assim, caso o Rifle seja lançado junto com o Mi Max, espere por um chipset mais potente do que o Snapdragon 810 e um preço extremamente competitivo.

Xiaomi Mi Max

Entretanto, algo que denuncia o Mi Max não utilizar o Rifle é o mais recente vazamento do banco de dados do GFX Bench, como você confere abaixo.

Como você pode ver na tabela acima o Mi Max vai chegar (caso seja verdade) com o Snapdragon 650 da Qualcomm, GPU Adreno 510, 2 GB de RAM e 16 GB de memória interna (provavelmente sem suporte a cartões microSD para lançar mais a frente uma versão Pro com 3 GB de RAM e 32 GB de ROM).

O nome Max pode vir não do processador intermediário, mas sim da tela. São 6.4 polegadas e resolução Full HD (1920 x 1080). Para fotos e vídeos o Mi Max trará uma câmera traseira de 16 MP (sensor real de 15 MP), 5 MP na câmera frontal (sensor de 4.8 MP) e flash LED dual-tone.

Mi Max

Como você podem ver na imagem vazada acima pelo site KKJ, o Mi Max deve ser muito parecido com o topo de linha Mi 5, com bordas laterais finas e curvadas para uma pegada mais anatômica e firme. A Xiaomi deve retirar o vidro na traseira e adotar o metal para baratear os custos de produção. E como já está virando tradição para os aparelhos da empresa, o Mi Max deve contar ainda com leitor de impressões digitais, mas neste aparelho ele fica no botão início.

Resta agora esperarmos chegar o dia 10 de maio para saber se a Xiaomi anunciará oficialmente a nova versão da MIUI e também o phablet Mi Max.

Deixem suas opiniões nos comentários. Vamos mantê-los informados quanto a qualquer atualização. Até lá, fiquem ligados ao TH1 para mais notícias!

 

VOLTAR AO INÍCIO